Tempo:
cURL error 28: Operation timed out after 5000 milliseconds with 0 out of -1 bytes received
HomeBem-EstarFim do horário de verão: pesquisas mostram que a hora a mais não é usada para dormir
horario de verao

Fim do horário de verão: pesquisas mostram que a hora a mais não é usada para dormir

por | fev 17, 2019 | Bem-Estar

Com o término do horário de verão, adaptar o relógio biológico pode parecer tarefa fácil, mas segundo um estudo da American Academy of Neurology, do Canadá, ajustar os ponteiros para frente ou para trás, por uma hora, pode estar ligado a um aumento do risco de acidente vascular cerebral.

Para chegar a esta conclusão, foram comparadas taxas de acidente vascular cerebral durante a semana seguinte à transição para o horário de verão e os índices de duas semanas antes ou após este período. De acordo com Mauro Scharf, médico da Unimed Laboratório, os pesquisadores constataram que a taxa global de AVC foi 8% maior durante os primeiros dois dias que sucedem a mudança do horário.

Scharf ainda explica que outras pesquisas já haviam mostrado que a segunda e a terça-feira após o ajuste para o horário de verão foram associadas a um aumento de 10% nos ataques cardíacos. Porém, ambas as pesquisas não registraram aumento no número de mortes pela doença.

Outra constatação da pesquisa foi a de que, mesmo quando ganha-se uma hora, no término do horário de verão, as pessoas normalmente não a usam para dormir ou descansar, o que acaba por contribuir para que a qualidade do sono seja afetada.

Mas como preparar o organismo para o novo horário? De acordo com o médico, o ideal é aproveitar esta uma hora a mais para dormir e descansar. “A má qualidade do sono também pode favorecer a doenças. Além de repouso, é interessante apostar em uma alimentação equilibrada e evitar alimentos pesados e bebidas estimulantes como café, chá preto e pó de guaraná.

Para quem não quer aproveitar a hora a mais para descansar, é possível apostar em práticas relaxantes como meditação, ioga, massagens ou técnicas de respiração.

Já para quem tem filho, a sugestão é manter a rotina. “Os pais devem seguir a mesma ordem das atividades e tentar não mudar os hábitos dos pequenos nestes dias que antecedem e, especialmente, nos que sucedem a troca de horário. Ou seja, se a criança já adormece sozinha, não vale ficar com ela na cama até que ela durma. Também não é recomendado usar esta uma hora a mais atividades que distraem e prendem a atenção, como jogos de videogame ou o uso de tablets e celulares, isso pode interferir bastante na qualidade de sono da criança”, completa Mauro Scharf.

Escrito por

Curitiba do nosso jeito!