Tempo:
20 C
overcast clouds
Curitiba
umidade: 100%
vento: 6 m/s NNW
H20 • L20
Ter
27 C
Qua
27 C
Qui
24 C
Sex
28 C
Sáb
29 C

Quem somos e de onde viemos? Essas são algumas das perguntas respondidas pelo documentário “O Poema Imperfeito”, baseado no livro de mesmo nome do professor do Departamento de Ecologia, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e membro da Rede de Especialistas em Conservação Natureza, Fernando Fernandez, que será lançado neste mês durante a 1ª Mostra de Cinema Ambiental da UFRJ.

Leia Mais

[et_pb_section admin_label="section" background_image="http://hashtagcuritiba.com/wp-content/uploads/2018/04/pousada-varshana.jpg" transparent_background="off" allow_player_pause="off" inner_shadow="off" parallax="off" parallax_method="off" padding_mobile="off" make_fullwidth="off" use_custom_width="off" width_unit="on" make_equal="off" use_custom_gutter="off" fullwidth="off" specialty="off" disabled="off" custom_padding_tablet="50px|0|50px|0" custom_padding_last_edited="on|desktop" next_background_color="#f7f7f4"][et_pb_row admin_label="row" make_fullwidth="on" width_unit="off" padding_mobile="off" column_padding_mobile="on" parallax_2="off" parallax_method_2="on" parallax_3="off" parallax_method_3="on" parallax_4="off" parallax_method_4="on" disabled="off" background_position="top_left" background_repeat="repeat" background_size="initial" _builder_version="3.7"][et_pb_column type="4_4"][et_pb_divider admin_label="Divider" color="#ffffff" height="200" divider_style="solid" divider_position="top" divider_weight="1px" hide_on_mobile="on" disabled="off" disabled_on="on|on|off" show_divider="off"] [/et_pb_divider][et_pb_post_title comments="off" featured_image="off" parallax_method="off" text_orientation="center" text_background="on" text_bg_color="rgba(175,175,175,0.9)" use_border_color="off" title_font="Oswald|on|||" title_font_size="58px" title_text_color="#ffffff" meta_text_color="#ffffff" parallax="on" background_color="rgba(252,252,252,0)" _builder_version="3.7"] [/et_pb_post_title][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section][et_pb_section bb_built="1" admin_label="Section" transparent_background="off" background_color="#f7f7f4" allow_player_pause="off" inner_shadow="off" parallax="off" parallax_method="off" padding_mobile="off" make_fullwidth="off" use_custom_width="off" width_unit="on" make_equal="off" use_custom_gutter="off" fullwidth="off" specialty="off" disabled="off" custom_padding="||0px|" custom_padding_tablet="50px|0|50px|0" custom_padding_last_edited="on|desktop" prev_background_color="#ffffff"][et_pb_row admin_label="row" custom_padding="20px|||" custom_padding_tablet="0px|||" padding_mobile="on" parallax_method="off" column_padding_mobile="on" parallax_method_1="off" parallax_method_2="off" parallax_3="off" parallax_method_3="on" parallax_4="off" parallax_method_4="on" disabled="off" custom_margin="||0px|" background_position="top_left" background_repeat="repeat" background_size="initial" _builder_version="3.7" module_alignment="center"][et_pb_column type="4_4"][et_pb_text admin_label="Text" background_layout="light" text_orientation="justified" text_font="Verdana||||" text_font_size="20px" text_text_color="#363636" text_line_height="1.4em" use_border_color="off" border_style="solid" custom_margin="0px||0px|" disabled="off" border_color="#ffffff" header_font="Oswald||||" background_position="top_left" background_repeat="repeat" background_size="initial" _builder_version="3.7"] Durante os finais de semana dos meses de abril e maio, os hóspedes da Varshana, em parceria com a Chácara Kiwi da Serra, podem desfrutar de uma atividade diferente: a colheita do Kiwi e ainda levar para casa uma caixa da fruta colhida na hora.  A atividade vai funcionar assim: o casal que participar terá 50% do valor subsidiado pela pousada. As visitas à chácara partindo da Varshana são sempre aos sábados às 10h, no período de 14 de abril a 12 de

Leia Mais

O calor não dura muito tempo em Curitiba. Para te ajudar a aproveitar ao máximo os fins de semana de verão, selecionamos duas cachoeiras pertinho daqui, para um bate volta. SALTO MORATO: a reserva agrada tanto os mais aventureiros quanto o turista que gosta de infraestrutura. Há duas opções de trilhas: da Figueira e do Salto. A primeira tem 5,3 km no total e leva a uma figueira centenária que projeta as raízes como uma ponte natural. Já a Trilha do Salto tem 3 km e leva à cachoeira de 100 metros de altura. Há um local para banho autorizado um pouco antes da cachoeira, onde o rio forma um aquário natural a partir da água gelada que desce da serra. A taxa de entrada custa R$ 10 (inteira) e 5 (meia). Como chegar: São 163 quilômetros tendo Curitiba como ponto de partida. Há dois caminhos possíveis: pela histórica Estrada da Graciosa (PR 410) e via BR-277. Um pouco antes de Antonina, entre na PR 340 e siga até o trevo com a PR 405, a estrada de terra que leva a Guaraqueçaba. Crédito da foto: Haroldo Palo Jr. CACHOEIRA DO JAJÁ: é perfeita para ir com a família. A queda não é muito

Leia Mais

Classificado como o segundo rio da América do Sul em extensão e o décimo do mundo em vazão de água, o Rio Paraná, sua história, vida aquática, fauna e flora, população e gastronomia típica são temas da obra da fotógrafa paulista Mariana Carneiro. O lançamento do livro com sessão de autógrafos aconteceu no último dia 01 de dezembro na Livrarias Curitiba do Park Shopping Barigui. A autora retrata com imagens todo potencial turístico e de preservação do trecho que se estende da Barragem de Primavera à Guaíra. Para sua produção, a fotógrafa trabalhou com uma profunda navegação nas águas cristalinas do rio e fora dela, apresentando de forma inédita o primeiro livro com registros subaquático de um rio de grande porte."Essa obra convida o leitor a embarcar em uma viagem pelo Rio Paraná para contemplar suas belezas e peculiaridades ao longo do treco de 317km, entre a Barragem Primavera e Guaíra. Um ensaio que se permite explorar o rio com olhos atentos e curiosos, na tarefa de registrar sua essência para todas as gerações", revela Mariana Carneiro. O trecho do rio Paraná que está localizado entre a barragem de primavera e Guaíra compõe um cenário de beleza única. Neste ponto o rio

Leia Mais

A Praia de Encantadas será o cenário para o 1 º Festival ECO Cultural e Esportivo da Ilha do Mel entre os dias 07 e 09 de outubro – sexta, sábado e domingo das 8h às 4h. A expectativa é que mais de 600 pessoas participem das atividades esportivas, culturais e ambientais em um programação direcionada aos amantes dos esportes e da natureza. A programação esportiva conta com aulas de yoga, capoeira, demonstração de slack line, disputa de vôo livre de parapente e standuppaddle, passeios de Canoa Caiçara, Canoa Havaiana, caiaques e passeio de remada com a participação do surfista profissional e recordista mundial Serginho Laus. Oficinas de teatro e música, atividades recreativas para as crianças, apresentações de grupos de fandango e shows de bandas locais serão as atrações culturais deste evento que promete figurar o calendário anual da Ilha do Mel, gerando valorização e resgate da cultura local. Também serão promovidas ações de limpeza das praias, em parceria com as organizações Os Filhos da Ilha e a ONG Parceiros do Mar, em uma ação simbólica para despertar a conscientização ambiental dos turistas e nativos da Ilha. De acordo o organizador Duka Júnior, o festival garante maior visibilidade aos projetos desenvolvidos pela comunidade

Leia Mais

Cada lugar tem o seu refúgio, onde nos desligamos de tudo. Aqui em Curitiba, o meu refúgio é a Ilha do Mel. Já em Mato Grosso, é o Lago do Manso. O lago fica há 100 km de Cuiabá e quase não há pousadas ou espaços públicos por lá. Então, para aproveitar esse paraíso é preciso ter casa ou chácara em algum condomínio particular, ou alugar um bangalô ou uma chalana. Geralmente eu passo o fim de semana lá, mas acho pouco. O ideal é ficar uns 3 dias. O lago é muito grande (quase 500 km²) e um passeio de lancha por ele leva uma tarde inteira. Um dos trechos mais lindos do tour é o encontro do lago com os paredões da Chapada dos Guimarães, cenário de filme. Na época da seca (meio do ano) algumas ilhas são formadas e todos encostam os seus barcos e aproveitam o sol e a água transparente com muita música e animação. Na época da cheia (no fim e começo do ano), as ilhas viram gigantes piscinas naturais super rasas. Dá para passar a tarde inteira, apenas curtindo o cenário. [caption id="attachment_468" align="alignnone" width="852"] A época da cheia é a minha preferida, quando as ilhas

Leia Mais