HomeCulturaUm container que vira palco e viaja pelo Paraná
crédito_LidiaUeta

Um container que vira palco e viaja pelo Paraná

por | set 17, 2017 | Cultura |

No próximo dia 20 o Projeto Container Cultural abrirá pela primeira vez seu palco-container, com ensaios abertos do espetáculo “Entre Tangos e Fandangos”, escrito por Joanita Ramos, também autora do projeto, e dirigido por Mauro Zanatta. Depois do “teste”, as apresentações seguirão pela Rota do Mercosul, passando por 11 cidades e atingindo populações de 17 municípios paranaenses. Os ensaios abertos serão realizados até o dia 23, às 20h, no Espaço Lala (antigo Vila Hauer Cultural). A entrada é franca.

A transformação de um container descartado numa espécie de espaço cultural itinerante foi ideia da arquiteta Paola Burkot para atender ao propósito do Projeto, de fazer a arte chegar a pequenos municípios onde geralmente há  pouca oferta de infraestrutura e programação cultural. A intenção, segundo as idealizadoras, não é apenas levar o espetáculo, mas também um novo conceito, ou seja, a possibilidade de uso do container como espaço cultural alternativo, inclusive para atender a áreas rurais. Para as idealizadoras, “o direito das populações das cidades pequenas à fruição e vivência da arte” é a grande causa do projeto.

O espetáculo

O palco-container onde irão se apresentar os atores Richard Rebelo e Adriana Samaan, e os músicos Beto Collaço e Daniel Farah, sairá de Curitiba no dia 30 de setembro para as apresentações gratuitas. O espetáculo foi concebido em  linguagem adequada para teatro de rua, referenciada na Comédia Dell’Arte. A peça trata da identidade cultural e também de uma imensa “fome” – inclusive de arte, cuidado e amor – a partir da conflituosa relação entre um brasileiro que não se reconhece como sulamericano e uma estrangeira com sotaque espanhol, que não sabe onde nasceu. Após perderem o navio para a Argentina, os dois decidem percorrer a pé o caminho até o país vizinho, enquanto procuram criar um número artístico que possa lhes garantir a sobrevivência.

O espetáculo, permeado por dança e música ao vivo, não inova apenas no container que vira palco. Nele o iluminador Beto Bruel (Prêmio Shell de Iluminação) vai ousar fazer sua primeira criação com led. Segundo ele, essa alternativa tem tudo a ver com a proposta de sustentabilidade do Container. A peça  é apenas uma das ações que fazem parte do Projeto Container Cultural, aprovado pelo Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura/Profice e incentivado pela Copel Distribuidora e Havan.

Outras ações

Com os objetivos sintetizados no slogan “Arte em Todo Lugar” a equipe, com direção de Produção de Diego Marchioro, vai atuar em diversas iniciativas pautadas na ideia de que as populações pouco numerosas dos municípios paranaenses também merecem e podem ter acesso a atividades artísticas. Além do espetáculo “Entre Tangos e Fandangos”, estão entre as ações do Container Cultural:

Campanha de arrecadação de livros: qualquer pessoa pode doar livros de literatura e arte que serão espalhados pelos municípios por onde passará o Container. Há dois postos de arrecadação onde os livros podem ser deixados:  na bilheteria central do Teatro Guaíra (Praça Santos Andrade s/n), diariamente das 10h às 22h e no Centro Cultural SESI Heitor Stockler de França, de terça a sext das 13h às 17h (fins de semana consulte a programação), na Av. Mal. Floriano Peixoto – Centro.

Sensibilização de lideranças: os gestores do Projeto estão em contato com lideranças e empresários do eixo Mercosul a fim de chamar a atenção para a necessidade de suprir as cidades com menor densidade populacional com uma programação cultural de qualidade.

Formação de multiplicadores de cultura: no próximo dia 21, no Espaço Lala (antigo Vila Hauer Cultural), o Projeto inicia um encontro de formação de multiplicadores em produção cultural, procurando estimular iniciativas locais na área das artes e um melhor aproveitamento de recursos públicos nessa área.

Aprendizes de Produção: são oferecidas 22 vagas para aprendizes de produção que serão ocupadas por estudantes bolsistas. Eles terão a chance de participar da montagem do evento na sua cidade, sendo orientados pelos profissionais do Projeto.

Difusão do container como alternativa para a criação de espaços culturais: o projeto do container-palco será disponibilizado gratuitamente pela arquiteta Paola Burkot para a utilização pelas prefeituras das cidades participantes do Projeto. Interessados também terão a oportunidade de discutir com a arquiteta como transformar containers em espaços culturais sustentáveis e mais econômicos que a construção convencional.

Para organizar a divulgação e logística, de modo a incluir no evento os moradores de áreas periféricas e rurais das pequenas cidades, o Container Cultural conta com a parceria das prefeituras e outras instituições das 17 cidades beneficiadas direta ou indiretamente. São elas: Antonina, Morretes, Balsa Nova, Porto Amazonas, Teixeira Soares, Candói, Cantagalo, Nova Laranjeiras, Santa Tereza do Oeste, Céu Azul, Matelândia, Fernandes Pinheiro, Virmond e Guaraniaçu.

VEJA A PROGRAMAÇÃO DO CONTAINER CULTURAL NOS MUNICÍPIOS:

30.09-Morretes- às 19h- Em frente à Casa Rocha Pombo

01.10-Antonina-às 18h- Em frente ao Mercado Municipal

02.10-Candói- às 20h – No Parque do Lago, próximo à Concha Acústica

03.10-Cantagalo-às 18h30- Em frente à Prefeitura Municipal

04.10-Nova Laranjeiras- às 20h- Em frente ao Ginásio de Esportes  Passarin

05.10-Santa Tereza do Oeste-às 20h- No campo de futebol

06.10-Céu Azul- às 20h- Na praça Luis Carlos Ruaro, ao lado da Catedral

07.10-Matelândia-às 20h- Na praça da Cultura

09.10-Teixeira Soares- às 20h- Na rua ao lado da Catedral

10.10-Porto Amazonas- às 20h – Em frente à Prefeitura

11.10-Balsa Nova. às 20h- Em frente à Catedral.

FICHA TÉCNICA DO ESPETÁCULO ENTRE TANGOS E FANDANGOS

 Autora: Joanita Ramos

Diretor: Mauro Zanatta

Assistente de direção: Joanita Ramos

Diretor de produção: Diego Marchioro

Diretor musical e compositor: Beto Collaço

Atores: Richard Rebelo e Adriana Samaan

Músicos: Beto Collaço e Daniel Farah

Cenógrafa e coordenadora do Projeto: Paola Burkot

Iluminador: Beto Bruel

Coreógrafo:Ronald Pinheiro

Cenotécnico: Alfredo Gomes

Assistente de produção: Francine Vieira

Figurinistas: Francine Vieira e Joanita Ramos

Aderecista: Joanita Ramos

Operador de luz: Augusto Ribeiro

Operador de som: Guilherme Miúdo

Cinegrafistas: Paulo Blitos e Willian Darjan

Fotógrafos: Lídia Ueta, Monah Pereira, Pedro Cestari e Billy Darjan.

Assessoria de imprensa: Fernando Proença (Curitiba) e Roberto Monteiro (Interior)

Escrito por

Curitiba do nosso jeito!